You are currently viewing Trapaças no transporte de cargas: como evitar

Trapaças no transporte de cargas: como evitar

No dia 11 de fevereiro de 2018, o programa Fantástico da rede Globo exibiu uma matéria que deixou clara a importância do seguro de cargas para as empresas que atuam no Brasil.
Logo no início da transmissão, um dado assustador: todos os dias, são roubadas, em média, 70 cargas no país. A reportagem, em especial, falava sobre uma quadrilha que atuava roubando cargas nos estados de São Paulo, Paraná e Santa Catarina e que mantinha um grupo para trocar mensagens com o nome de “Trapaça Transportes”.
Neste grupo, caminhoneiros eram cúmplices e facilitavam os desvios das cargas por uma comissão de 10% do total transportado.
As cargas roubadas eram dos mais diferentes produtos: pneus, queijos, TVs, celulares, palmito, entre outros. O empresário Eduardo Möller, dono da empresa que teve os palmitos furtados, falou que a carga não tinha seguro e sobre o impacto do ocorrido: “Isso me deixou para baixo, pois a gente trabalha com tanto afinco e dedicação”.
Segundo Lucas Chiarelli, consultor comercial de transportes da Contraseg, houve um aumento de 50% no número de roubos de carga nos últimos anos. “Infelizmente este número vem crescendo ano a ano”, constata Lucas.
Para o consultor, alguns empresários precisam deixar de enxergar o seguro como sendo uma despesa e passar a encará-lo como um investimento para o crescimento sadio de uma empresa que precisa trafegar pelas rodovias brasileiras. “Não podemos esquecer que não estamos falando somente dos roubos, o seguro cobre colisões, tombamentos, avarias entre outras eventualidades que são situações corriqueiras para quem trabalha transportando produtos pelo país”.
 
E na sua empresa, como está a segurança? Compartilhe sua história conosco via Facebook e LinkedIn!