You are currently viewing Itens que influenciam no preço do Seguro de Transporte de Cargas

Itens que influenciam no preço do Seguro de Transporte de Cargas

A contratação do Seguro de Transporte de Cargas é uma das principais etapas para que o transportador cumpra as suas premissas de mitigação de riscos em sua operação logística, sendo uma das fases que mais geram dúvidas para a empresa. A maioria das transportadoras do nosso país não tem os seus custos de transporte muito bem definidos e a colocação desse custo é de vital importância.

Neste post, vamos explicar os principais itens que influenciam na formação de preço do Seguro de Transporte de Cargas.

Itens que influenciam no preço do Seguro de Transporte de Cargas

Apólice de RCTR-C (obrigatória)

A apólice de Responsabilidade Civil do Transportador Rodoviário de Carga (RCTR-C) é o seguro de contratação obrigatória por parte do transportador. Entre outras particularidades, esse seguro cobre os prejuízos decorrentes de acidentes ocorridos na operação de transporte, com carga de terceiros, entre a origem e o destino da mercadoria, desde que estejam devidamente averbadas em sua apólice.

Temos como exemplo de acidentes rodoviários: colisões, abalroamentos, tombamentos e incêndio do próprio veículo transportador.

Outra particularidade no seguro de RCTR-C é a contratação de coberturas acessórias, como avarias, desde que ocorridas na operação logística. Para ressarcimento desse tipo de evento, não será necessário que a carga esteja envolvida em um acidente, mas o tipo de mercadoria deverá constar entre os tipos de cargas aceitas pela seguradora na contratação do serviço do Seguro de Transporte de Cargas.

Apólice de RCF-DC (facultativa)

A contratação da apólice de Responsabilidade Civil Facultativa – Desvio de Carga (RCF-DC), mesmo não sendo obrigatória, é de vital importância para a transportadora, tendo em vista o número de roubos de cargas ocorridos em nosso país. Além da cobertura para roubos, ela tem cobertura para furtos e apropriações indébitas da carga.

O transportador não pode contratar somente a apólice de RCF-DC, pois deve possuir uma apólice de RCTR-C.

Direito de Dispensa de Regresso (DDR)

Temos diversos embarcadores que estão contratando sua própria apólice de seguros com cobertura para roubos de cargas (RCF-DC). Através dessa carta, a seguradora, usando o próprio nome, dá o Direito de Dispensa de Regresso ao transportador, desde que este siga os procedimentos de Gerenciamento de Risco escritos no documento.

Em caso de sinistro, o embarcador receberá da seguradora, independentemente se o transportador seguiu as normas de Gerenciamento de Riscos.

Entre outras coisas, o transportador deve se atentar às regras que constam no documento, pois ele pode assumir regras que são aderentes à operação logística desse mesmo transportador, como escoltas, iscas e horário de rodagem.

A DDR abrange somente a apólice de RCF-DC. A averbação na apólice de RCTR-C segue o fluxo normal do dia a dia.

Riscos Operacionais

É um dos itens que mais influenciam no preço do Seguro de Transporte de Cargas, pois o agravamento do risco aumenta em virtudes dos itens abaixo:

Cargas transportadas

Esse item é de alta relevância na hora da cotação. Os produtos com maior probabilidade de sinistros, como celulares e eletrônicos, terão maiores impactos na construção da taxa única de seguro. Como esses produtos possuem maiores riscos em relação aos roubos, o risco será agravado e consequentemente as taxas percentuais cobradas sobre os valores transportados serão maiores.

Até mesmo as cargas com menor índice de sinistralidade em relação a roubo não são garantias de menor preço do seguro.

 Tipos de cobertura

Coberturas no RCTR-C

Básicas

São as coberturas existentes na maioria das apólices. Essas regras são conhecidas como padrão nas apólices, sendo:

  • Colisão;
  • Capotagem;
  • Abalroamento;
  • Tombamento;
  • Incêndio ou explosão.

Adicionais

Dependem muito do negócio de cada transportador, podendo ser:

  • Carga/Descarga/Içamento.
  • Percurso complementar fluvial.
  • Extensão de cobertura ao valor dos impostos suspensos e/ou benefícios internos.
  • Adicional para o transporte de cargas excepcionais/especiais.
  • Adicional para prorrogação do prazo de cobertura para os riscos de incêndio ou explosão.
  • Demais coberturas que podem ser solicitadas pelo segurado junto ao seu corretor.

Coberturas no RCF-DC

Básicas

Estão presentes em todas as apólices, como:

  • Roubo Total e Parcial.
  • Furto Simples, sendo Total ou Parcial.
  • Furto Qualificado, sendo Total ou Parcial.
  • Apropriação indébita.
  • Estelionato.
  • Extorsão Simples ou Qualificada.

Adicionais

Roubo em Depósito: essa extensão de cobertura é solicitada para as mercadorias em cross docking, quando ficam paradas no galpão do transportador. Esse período em que a mercadoria fica parada é negociado pelo corretor junto à Cia de Seguros.

Percurso e rota das viagens

Esse é um dos itens de influência direta no preço do Seguro de Transporte de Cargas. As seguradoras têm taxas relacionadas aos estados e, em alguns casos, em virtude da probabilidade do tipo de carga x região, pode ter a unidade federativa excluída para envio de cargas por aquela companhia de seguros.

Além disso, podemos ter restrições com horário de circulação dos veículos.

Histórico da Transportadora

Outro item de suma importância no Seguro de Transporte de Cargas é o histórico de sinistralidade do transportador. Esse resultado é calculado sobre a vigência anterior e  consideram:

  • Prêmio pago às Companhias de Seguros.
  • Valor indenizado pela seguradora.

A conta é realizada dividindo o valor indenizado pelo prêmio pago. Quando o percentual passa de 40%, a sinistralidade é considerada alta e a Companhia de Seguros provavelmente reavaliará as condições para a próxima renovação.

As seguradoras usam os subterfúgios abaixo no reajuste:

  • Aumento do prêmio mensal.
  • Aumentos das taxas.
  • Ajustes de franquias, incluindo uma maior participação do segurado nos sinistros.
  • Enrijecimento das regras de Gerenciamento de Riscos.

Uma observação importante é: as regras são revistas por apólice, ou seja, a seguradora fará a análise separando a apólice de RCTR-C e RCF-DC.

Importância Segurada

É o valor informado pelo segurado correspondente ao valor constante na Nota Fiscal, fatura ou outro documento validado pela Companhia de Seguros.

A importância segurada corresponde ao valor real do objeto segurado. Se o cliente optar por mais verbas, além do valor da Nota Fiscal, deverá ser através de cobertura adicional, cobrindo, por exemplo:

  • Fretes.
  • Tributos.
  • Lucros esperados pelo comprador com o objetivo de comercialização.
  • Demais despesas

Taxas

Esse valor é calculado no Seguro de Transporte de Cargas sobre o valor da mercadoria. As apólices de seguro possuem um valor mínimo mensal chamado de Prêmio Mínimo Mensal.

Dicas para redução do valor do Seguro de Transporte de Cargas

Uma das formas de reduzir o valor do Seguro de Transporte de Cargas é utilizar o Gerenciamento de Riscos. Com o Plano de Gerenciamento de Risco (PGR), as seguradoras visualizam esse envolvimento do transportador com os riscos envolvidos na operação logística como altamente positivo, em virtude de maior controle e mitigação dos riscos por parte do transportador, que não deixa esse risco somente com a Companhia de Seguros.

Gerenciamento de Riscos

Roubos

Dependendo da quantidade de eventos e dos valores envolvidos nos eventos de roubos, a apólice pode ser renegociada, e o Plano de Gerenciamento de Risco pode ser mais severo, com a inclusão de regras como:

  • Inserção de Iscas.
  • Colocação de outras tecnologias, como segundo rastreador.
  • Contratação de Escoltas nas áreas de riscos.
  • Treinamento de Motoristas sobre as regras.
  • Treinamento de equipe operacional e administrativa das transportadoras sobre as regras de Gerenciamento de Riscos.

Acidentes

A apólice de RCTR-C pode ser revista, em virtude da quantidade de eventos em seu último exercício, podendo ter como plano de ação para redução, os seguintes itens:

  • Treinamento dos motoristas sobre a Lei 13.103/2015.
  • Utilização do Plano de Jornada dos motoristas, realizando a parametrização nos sistemas de rastreamento.
  • Curso de Direção defensiva aos motoristas.

Conclusão

Descrevemos acima os itens que influenciam no valor do Seguro de Transporte de Cargas e mostramos como medidas de Gerenciamento de Risco podem ser eficientes na redução desses custos.

Para uma cotação com maior assertividade, o questionário enviado pelo seu corretor deverá ser respondido abrangendo todos os riscos envolvidos na operação logística.

Saiba como economizar na contratação de seguros para a sua transportadora!

Deixe um comentário