You are currently viewing Glossário: Entenda os termos mais utilizados no Seguro de Transporte de Cargas

Glossário: Entenda os termos mais utilizados no Seguro de Transporte de Cargas

Na hora de contratar um seguro de transporte de cargas existe um ponto que pode complicar um pouco e atrapalhar a negociação da proposta: os termos técnicos de seguro.

Cada segmento tem uma série de termos técnicos que visam facilitar a comunicação em negociações e contratos, mas para quem não tem a vivência de lidar com estes termos no dia a dia, pode ser um grande desafio entender sobre o que está sendo tratado.

Quando levamos isso para negociações envolvendo seguro de transporte de cargas, pode ser muito perigoso ficarmos na dúvida sobre uma cobertura, uma condição ou a proposta que estamos contratando.

Transportadoras, por natureza, são responsáveis pelas cargas de terceiros e o valor dessas cargas pode facilmente superar o valor do próprio veículo ou mesmo o valor do caixa da empresa, por isso, contratar um bom seguro é uma das formas de proteger a empresa e a continuidade do negócio.

Então, vamos entender os principais termos relacionados a seguro de transporte de cargas para conseguir analisar melhor a sua apólice e entender definitivamente o que está ou não coberto?

Documentos do seguro de transporte de cargas

Em primeiro lugar, é importante que você entenda como funciona o ciclo de contratação de um seguro de transporte de cargas.

O primeiro e mais importante documento a ser elaborado é a Proposta, nela estarão mencionadas todas as cláusulas que definirão a sua relação com a seguradora, incluindo direitos e deveres que ambas as partes assumem após a assinatura.

A proposta é o documento mais importante, pois é durante a sua fase de elaboração que as condições podem ser discutidas. Por isso, quando você receber a sua proposta de seguro de transporte de cargas, leia com atenção e cuidado.

Uma vez aprovados os termos e colhidas as assinaturas nas propostas, a seguradora se encarregará de emitir outro documento, chamado apólice. A apólice nada mais é que uma cópia dos termos da proposta e demonstra que a seguradora recebeu a proposta assinada e concordou com os termos ali descritos, concordando em garantir as indenizações, desde que cumpridas as regras da proposta.

Termos técnicos do seguro de transporte de cargas

Já que a orientação é para ler com atenção a proposta, precisamos esclarecer alguns outros termos com os quais você irá se deparar nesta tarefa.

O primeiro deles é o LMG, esta sigla significar Limite Máximo de Garantia, e é um dos pontos mais importantes da sua proposta e apólice.

O LMG é o valor máximo que a seguradora aceita de transferência de risco, ou seja, o teto de valor embarcado que ela aceita proteger em caso de sinistro, ou seja, garantir. É muito importante que este valor esteja adequado ao valor máximo existente na sua operação, considerando os veículos e as mercadorias envolvidas.

Outro ponto muito importante de se observar são as Coberturas constantes na sua apólice. Por cobertura podemos entender a definição dos eventos que estarão amparados na sua apólice. A apólice de RCTR-C, por exemplo, em sua contratação mais básica, conta com cobertura para colisão, abalroamento, tombamento, incêndio, entre outras relacionadas a acidentes rodoviários.

Você encontrará na sua proposta também o termo Importância Segurada, ou IS, esta expressão se refere ao valor que está ou esteve garantido durante o transporte. Pode parecer um pouco semelhante ao LMG, mas existe uma diferença: o LMG é o limite e o IS é o valor real. Para ficar mais claro, imagine que sua apólice tem um LMG de R$ 100.000,00, mas que, em um embarque, você só carregou o caminhão com R$ 30.000,00, este valor é a Importância Segurada daquele embarque.

Muitas seguradoras utilizam a IS para se referir à soma dos embarques realizados em um período de tempo: a IS do mês de Março foi R$ 3.500.000,00, ou seja, o total dos valores embarcados em todo o mês de Março alcançou esta soma.

Outra condição que é muito importante na hora de se definir em qual seguradora você irá contratar o seu seguro de transporte de cargas é a Franquia. Diferente de outros termos já citados, a franquia é uma condição que prejudica o segurado. Pode parecer irracional incluir em sua apólice uma condição que prejudica a você mesmo, mas através da franquia é possível uma redução de custo do seguro ou a viabilização de uma proposta.

A Franquia é um percentual, um valor, ou os dois e será aplicada toda vez que a seguradora for indenizar um sinistro a você. Ela funciona como um limitador da indenização e você deve verificar se está compatível com a sua realidade ou se irá gerar um problema de caixa no futuro. A Franquia é negociável, e você pode propor alterações se entender necessário.

Termos utilizados após a contratação do seguro de transporte de cargas

Após contratada a sua proposta e emitida a sua apólice, algumas situações podem ocorrer durante a vigência do seu seguro e novos termos podem aparecer, é o caso da Averbação e do Sinistro.

Por Averbação, entende-se a comunicação à seguradora de que uma operação de transporte protegida pela apólice vigente irá ser realizada. Nada mais é que o envio de dados básicos como o valor da carga, a placa do veículo, origem e destino da operação para a seguradora através de um meio eletrônico e confiável. Para transportadores de carga, é importante que essa comunicação seja feita antes do inicio da operação, pois a atual legislação assim exige.

Já o Sinistro é a materialização de um dos eventos previsto na cláusula de cobertura, ou seja, quando ocorre uma colisão, por exemplo, e a carga sofre um dano, caracteriza-se um Sinistro. É importante lembrar que somente a materialização do Sinistro não garante a cobertura, pois todas as cláusulas da apólice devem ter sido cumpridas e essas exigências serão analisadas no processo de indenização.

Pronto! Agora que você já sabe como ler e entender os principais termos técnicos presentes em uma proposta ou apólice de seguro, está preparado para contratar a sua apólice de seguro de transporte de cargas. Veja, então, quais são estas apólice e quais as mais adequadas à sua operação.

Deixe um comentário