You are currently viewing 6 medidas para evitar o roubo de cargas

6 medidas para evitar o roubo de cargas

O roubo de cargas é uma triste realidade no Brasil que vem atrapalhando todo o setor logístico de longa data.

Quadrilhas especializadas se dedicam a interceptar veículos de carga visando o roubo da mercadoria embarcada para a futura comercialização. Muitas rotas e regiões já são conhecidas pela alta incidência deste tipo de evento e driblar esse obstáculo gera um enorme esforço logístico, além de custos elevados para as transportadoras.

Segundo uma pesquisa da Associação Nacional do Transporte de Cargas e Logística  (NTC&Logística), somente em 2019 foram computados mais de 18.000 ocorrências desta natureza, somando um prejuízos de R$ 1,40 bilhão em mercadorias desviadas. O Sudeste se destaca por concentrar mais de 80% dos crimes, e sendo o centro comercial do país, demonstra o enorme problema que ainda precisamos resolver para proteger o setor logístico.

O descontrole sobre o roubo de carga não afeta somente as transportadoras, mas toda a economia. Os prejuízos acumulados em decorrência dos crimes impactam na saúde financeira de todas as empresas da cadeia logística, refletindo no preço do produto ao consumidor final.

Portanto, o problema do roubo de cargas afeta a sociedade como um todo e é urgente a necessidade de estancarmos esta situação.

Para atravessar este período, as empresas de transporte de cargas se valem de ferramentas e estratégias que visam diminuir ou impedir a ação das quadrilhas.

Se você, transportador, está enfrentando este desafio, listamos abaixo algumas ações que podem te ajudar nesse objetivo.

Treinamento de Motoristas

O motorista do veículo de carga é a ponta da operação de logística e uma das mais frágeis. Tanto é assim que a maioria dos roubos são feitos no deslocamento da carga e poucos são registrados em depósitos e armazéns.

Quando falamos de medidas de redução do roubo de cargas focadas no motorista, é preciso tomar alguns cuidados e ter sempre como referencial que a vida do colaborador está acima da proteção da carga.

Treinar motoristas para agir de maneira a evitar o roubo de cargas não significar prepará-los para agir no momento da abordagem do roubo, mas sim, informá-los de ações que possam evitar que a quadrilha escolha aquela operação como alvo de uma ação criminosa.

Entre estas ações, podemos destacar o reforço sobre a discrição e o sigilo em relação à carga transportada, principalmente com pessoas que não fazem parte da equipe da transportadora e em locais de refeição e repouso.

Muitas quadrilhas inserem elementos nestes locais para colher informações sobre as cargas e repassá-las a outros membros que irão abordar o veículo durante o restante da rota.

Também é válido instruir os motoristas sobre as formas como as quadrilhas agem para abordar os veículos, como as falsas blitz e as colisões intencionais.

Rotas variadas evitam o roubo de cargas

Outra medida simples de se aplicar para atrapalhar a ação das quadrilhas de roubo de cargas é não deixar sua operação muito padronizada.

Criminosos têm uma pequena janela de oportunidade para atuar, e quanto mais previsível for a oportunidade desse momento, melhor para eles.

Criar rotas diferentes e alterná-las sem um padrão específico pode ser uma das formas de fugir do roubo de cargas. Quando seus veículos não passam na mesma rua, no mesmo momento, fica difícil para os criminosos armarem um plano de abordagem. Com isso darão prioridade a outras cargas que são mais previsíveis.

A roteirização não é um processo simples e uma boa empresa logística está baseada em uma roteirização inteligente. Conciliar esta ferramenta com a ação de alterar as rotas para evitar o roubo de cargas pode ser um desafio. Para auxiliar neste processo, você pode contar com a ajuda de empresas especializadas ou até da sua Gerenciadora de Risco.

Horários de operação

É sabido que a maioria dos roubos de carga ocorre durante os períodos noturnos ou de transição, final de noite e início do dia.

Manter as suas operações sempre diurnas pode trazer uma grande diminuição no impacto do roubo de cargas nas suas entregas.

Além disso, motoristas tendem a ser muito mais atentos nos períodos diurnos, evitando também acidentes.

Uma visão ampla sobre a logística

Logística não é feita apenas de coleta, trajeto e entrega. Ainda mais ações neste processo podem ser alvo de reflexões para reduzir o roubo de cargas.

Desde a otimização de processos para agilizar o carregamento no ponto de coleta, passando pelo planejamento de pontos de parada para abastecimento e refeição mais seguros e, por fim, ajustando os horários de entrega para a rápida operação de descarga e saída do local, podem ser fatores que são poucos abordados mais muito efetivos!

Escolta armada

Em situações mais críticas, quando nenhuma outra medida pode diminuir o risco de um roubo na sua operação, a transportadora pode se valer de medidas mais ostensivas como as escoltas armadas.

Muitas empresas de transporte de cargas incluem a escolta armada apenas quando o plano de gerenciamento de risco de suas apólices assim exige, mas não é só dessa forma que esta medida pode ajudar na sua operação.

As escoltas armadas podem ser utilizadas de forma estratégica e não padronizada, sendo contratadas de forma esporádica em trechos sabidamente perigosos. Desta forma as quadrilhas não saberão se a sua carga virá ou não com uma escolta armada e, mais uma vez, você irá retirar da sua operação a previsibilidade, tornando-a pouco atrativa para os criminosos.

Plano de Gerenciamento de Risco

Por fim, uma das ferramentas mais eficazes na redução do roubo de cargas pode estar nas sua mãos e você pouco a utiliza. Quando uma apólice é contratada, diversas são as medidas de gerenciamento de risco apontadas pela seguradora que devem ser cumpridas de maneira a preservar a cobertura da apólice.

Estas medidas são estudadas pela seguradora se valendo das informações de todos os seus segurados, formando um rico banco de dados. Por isso, discuta com a sua seguradora e a sua corretora o seu plano de gerenciamento de risco, elabore estas medidas em colaboração e utilize este conhecimento para proteger a sua operação.

Cumprindo o PGR você terá toda a segurança de contar com uma apólice, para conhecer os tipos de apólice que estão disponíveis hoje para transportadoras, acesse este texto exclusivo.

Deixe um comentário